Caso 105: Poliradiculoneuropatia, edema, fenômeno de Raynaud e diminuição da função renal (Prévia)

História da moléstia atual
Paciente apresenta-se com queixa de fraqueza e diminuição da força muscular progressiva de membros inferiores. Relata quadro de parestesias e paresia de ambos os membros inferiores há três anos e meio associado a edema periférico. O paciente foi diagnosticado como portador de polineuropatia imunomediada – (gamopatia monoclonal de IgA ) e foi iniciado tratamento com prednisona por 2 anos e meio. Após este período é referenciado ao Serviço de Nefrologia por apresentar, nos seus exames de rotina, uma elevação da creatinina sérica de 4.1 mg/dL e ureia ao redor de 84 mg/dL (exames de um ano antes da admissão mostravam sua creatinina sérica ao redor de 1,1 mg/dL correspondendo a um RFGe-MDRD de 78 ml/min/1.73 m2 ). Foi admitido no Hospital para investigação do quadro de perda de função renal. Como nova queixa, relatava o aparecimento de um “flushing “ disseminado na pele, sendo evidenciado a presença de fenômeno de Raynaud.

Exames complementares após quadro de perda de função renal
A excreção da proteína na urina de 24 mostrou um valor de 478mg, sem evidenciar a presença de proteinuria na fita urinária, porem revelando eritrtocitúria. Um aspirado de medula óssea revelou a presença de plasmocitose peritrabecular sendo que a imunofixação no sangue e urina demonstraram a presença de componentes monoclonais IgA/ cadeia leve lambda. Outros exames laboratoriais apontaram para uma redução dos níveis de testosterona, de tiroxina e elevação dos níveis de TSH e prolactina.

O exame de ultrassonografia mostrou o rim direito com dimensões de 8,7×3,5×2,9 cm com camada cortico-medular com ecogenicidade e espessura normais e rim esquerdo de 12,6×6,3×6,6cm com camada cortico-medular com ecogenicidade e espessura normais, além da presença de hepatoesplenomegalia. O paciente foi submetido à biópsia renal.

Voltar para: Casos Clínicos